sábado, 6 de agosto de 2016


Um dos momentos mais difíceis num combate é o esgotamento. Quando sabes o que tens que fazer, queres fazer, mas já não tens forças. Nestes momentos somos tentados a desistir, a olhar pra traz mesmo tendo a certeza de que bem melhor seria vencer. Houve um servo de Deus na Bíblia que num momento assim tomou uma sabia decisão, leia: “E, depois dele, Eleazar, filho de Dodô, filho de Aoí, entre os três valentes que estavam com Davi, quando provocaram os filisteus que ali se ajuntaram à peleja e quando de Israel os homens subiram, este se levantou e feriu os filisteus, até lhe cansar a mão e ficar a mão pegada à espada; e, naquele dia, o Senhor operou um grande livramento; e o povo voltou atrás dele somente a tomar o despojo.” (2 Sm 23.9,10). Cansado? Sim! Rendido? Não! Esgotado? Sim! Derrotado? Jamais! Mãos cansadas, porem pegadas à espada. Aprenda com este herói da Fe que nos momentos de maior esgotamento, quando a batalha fique bem renhida, devemos apegar-nos às promessas divinas; não solte as suas convicções, continue lutando porque Deus não abandonou vc, fortaleça-se no Senhor e alegre a sua a alma porque a alegria do Senhor é a nossa força e lembre-se: Deus não prova ninguém além das suas forças pois nos momentos mais difíceis, quando as forças já não dão, há um claro indicio de vitória, de despojo e de júbilo!
“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.” Ef. 6.10
“Disse-lhes mais: Ide, e comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque esse dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força.” Ne. 8.10

Pr. Assuero Chagas do Nascimento

sábado, 16 de julio de 2016

É já a última hora!

"Ouvi a palavra do Senhor, vós, filhos de Israel, porque o Senhor tem uma contenda com os habitantes da terra, porque não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus na terra. Só prevalecem o perjurar, e o mentir, e o matar, e o furtar, e o adulterar, e há homicídios sobre homicídios. Por isso, a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados. Os 4.1-3"

O tempo do juízo se aproxima sobre a terra, tempo de cobrança, tempo de prestação de contas. Os dias se estão cumprindo e é já a última hora! Mas que nunca os salvos estão andando em santidade, os fiéis se estão guardando desta geração. O Espírito diz: vem! E a noiva também diz: Vem! O noivo está já às portas e o seu povo vem arrebatar. Será num abrir e fechar de olhos, tão rápido como um raio no meio do céu, as nuvens nos esperam, o céu nos está aguardando. Os preparativos para a grande festa já se estão findando e então estaremos para sempre com o Senhor. Ai dos moradores da terra, pior para os que não creram nesta pregação! Como escaparão?!!! Ora! Vem, Senhor Jesus! Maranata, Maranata! Antes, porém, do grande dia em que nossos corpos serão transformados para que o que é morta se revista de imortalidade, tempos difíceis veremos na terra, os santos entenderão tudo, porém nos infiéis haverá a confusão do rosto. Igreja! É tempo de buscar a face do nosso Deus, é tempo de viver em santidade, de deixar as coisas deste mundo e olhar para Cristo, autor e consumador de nossa FÉ. A paz do Senhor. 

lunes, 4 de julio de 2016

Tempos difíceis...


Vivemos dias difíceis... As mais variadas opiniões, vertidas sobre um relativismo vil, tonteia a mente dos que não dispõe de conhecimento da palavra de Deus. Para momentos de quase completo ocaso como os que vive a humanidade hoje em dia, nada melhor que a poderosa palavra, que alumia em lugar escuro até que o dia amanheça. Moisés advertiu ao povo de Israel: Guardai, pois, as palavras deste concerto e cumpri-as para que prospereis em tudo quanto fizerdes. (Dt 29.9). O segredo aqui não é guardar a ideia de alguém ou a verdade que alguns esboçam possuir, se trata de guardar o libro perfeito, a palavra da verdade, ensinada e praticada por aqueles cujos frutos declaram que são homens e mulheres de Deus. Enquanto nos aproximamos a passos acelerados ao dia da vinda do Senhor é imprescindível termos mui firme o hábito de ler as escrituras, amá-la e vive-la. Então permita uma pergunta: Quando vc está lendo a Bíblia durante o dia? Quanto vc está vivendo da palavra? Ame este livro santo, guarde a verdade, não a venda, não negocie com a sua fé. Seja firme ainda que o mundo inteiro rejeite você, apenas olhe para o alvo e continue sempre em frente correndo com paciência a carreira que nos está proposta. A paz do Senhor. 
Pastor Assuero C Do Nascimento

viernes, 1 de julio de 2016

O Pecado de Davi...

Davi pecou… Essa afirmação seria totalmente normal, porque humanos somos, se não fora pelo que representava este servo de Deus e pelo fatídico pecado cometido por ele. O homem de Deus desceu ao mais baixo cometendo uma lista dos piores pecados tais como adultério, homicídio e traição. E Urias? Era um dos principais do exército, altamente comprometido com o senso de cumprimento ao dever, fiel e plenamente confiado no seu rei. Que lições podemos aprender? Muitas, algumas delas são: Primeiro, nunca confie cegamente no homem, todos falham, só Deus é perfeito! Urias confiou e se deu mal. Segundo, odeie o pecado com toda a sua alma, não flerte com a iniquidade, Davi sofreu até o dia da sua morte! Terceiro, o pecado encoberto sempre virá à tona, nunca ficará impune, haja o que houver. Deus enviou o profeta e denunciou o pecado do rei, e ele pagou um alto preço. Quarto, cuidado, jamais o Senhor terá o culpado por inocente, ainda que o ame, ainda que o tenha chamado, ainda que Ele o perdoe, Deus sempre faz justiça. Quinto, Deus é grande em misericórdia, todo aquele que se humilha alcança da sua graça e da sua bondade.  
Que vc possa meditar nos seus passos e poder retroceder caso vc seja culpado. Não caia no jogo do inimigo, Deus te ama demais e Ele fará justiça por vc. Apenas confie e não recorra às atitudes dos ímpios, ele te abençoará e cumprira suas promessas porque Deus é fiel.


Pr. Assuero C Nascimento

domingo, 26 de junio de 2016

Está doendo o coração?


No Salmo 44, um salmo do tipo Masquil, que significa instrução e tem um caráter altamente didático, os filhos de Coré recordam os favores divinos, as provas e os castigos pelos quais fez o seu povo passar. O ponto máximo encontramos no v. 18 que diz:  "O nosso coração não voltou atrás, nem os nossos passos se desviaram das tuas veredas" Essas são palavras que expressam o que muitos servos de Deus estão vivendo neste momento. Deus permitiu a dor, a aflição, a angustia, a confusão do rosto, e nem sempre, ao contrário do que diz o evangelho ou melhor a heresia da prosperidade, foi por causa de pecado. E no seu caso pode até ser, só Deus sabe, mas não importa! Seja castigo, seja provação, sejam consequências, o que não deixa dúvida é que a luta está ficando cada vez maior. Algo tem que ser feito, sabendo disso o Senhor, neste exato momento, está tratando com o teu coração. Ele está dizendo ao teu coração, por meio desta instrução do salmo 44: coração ferido não volte atrás, coração angustiado não saia do caminho, não desista de lutar! As vezes ele acelera, as vezes quer parar, é luta todo dia o dia quase todo, tropeças, voltas a te levantar, provas um pouco de mel, depois de amargo fel, já pensaste em criar asa para longe voar, mas o teu Deus o teu amigo, que te ama e te entende, te diz neste momento: eu estou contigo nesta noite escura, te perdoo, te sustento, te dou vitória e vou te ajudar. Vc pode a essa altura haver perdido muita coisa, mas sobre toda coisa guardada guarde o seu coração, guarde a sua alma, guarde a sua fé por que a noite vai passar e vc cantará outra vez a paz do Senhor.
  
Pr. Assuero Chagas do Nascimento

sábado, 14 de noviembre de 2015

Você pode brotar outra vez também...

Porque há esperança para a árvore, que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e morrer o seu tronco no pó,ao cheiro das águas, brotará e dará ramos como a planta.10 Mas, morto o homem, é consumido; sim, rendendo o homem o espírito, então, onde está? Jó 14.7-10


A fugacidade da vida está estampada nas escrituras em muitas porções e Jó não foi o único a meditar sobre a brevidade humana, porém o faz com uma autoridade moral e juízo crítico como nenhum outro. Entre tanto além de dissertar sobre o laconismo da nossa existência, o servo ferido fala sobre a durabilidade e resistência de uma árvore. Como um poeta relata que até mesmo uma árvore pode ser cortada e voltar a crescer, o que jamais poderia acontecer com um ser humano qualquer. Não obstante mais adiante, Jó reconheceu que a sua vida não era tão curta como presumia e que Deus faria com ele tal como com a árvore da sua analogia. Contra o seu próprio prognóstico, foi renovado e ao cheiro das aguas brotou outra vez. Jó deu ramos, prosperou e viveu para contar a história.

Você pode crer assim também? Você pode crer que aquilo que parece se encaixar perfeitamente na “teoria da nossa brevidade” pode ter uma solução nas mãos do nosso Criador? Se você respondeu que sim, parabéns, Deus usará a sua fé para lhe fazer brotar outra vez...