domingo, 20 de agosto de 2017

Glorioso día en la presencia del Señor.

Un glorioso día que a todos nos llenó de profundo gozo, un total de 27 vidas entregadas para Jesús en "Puente Piedra", en "Los Heraldos" y en la "Independencia". ¡Toda gloria a Jesús! Felicitaciones a todos los hermanos que se han esforzado para llevar la preciosa semilla. 

Culto misionero de los niños en la congregación de "Los Heraldos" 13 niños, dos adolescentes y una señora para Jesús.

Culto misionero de los niños en la congregación de "Los Heraldos" 13 niños, dos adolescentes y una señora para Jesús.

Culto misionero de los niños en la central, más de 10 niños rendidos a Cristo.

Culto misionero de los niños en la central, más de 10 niños rendidos a Cristo.

Culto misionero de los niños en la central, más de 10 niños rendidos a Cristo.

Culto misionero de los niños en la central, más de 10 niños rendidos a Cristo.

Culto misionero de los niños en la central, más de 10 niños rendidos a Cristo.

Muchas Biblias fueron distribuidas para los que se entregaron a Jesús.

Muchas Biblias fueron distribuidas para los que se entregaron a Jesús.

Orando por los niños que se entregaron a Jesús.

En La congregación de Puente Piedra, una vida para Jesús

sábado, 22 de julio de 2017

A dança na igreja e os últimos tempos!

Já, há muito tempo, é algo comum, na igreja brasileira, a dança dentro da liturgia do culto; e quase todo mundo gosta. Seja ela uma dança mecanizada, ensaiada, ou espiritualizada, está presente na maioria das igrejas modernas e contextualizadas (quase todas). Mas o que tem de mal? Miriam dançou! Davi dançou! O Salmo 150 manda dançar!

O que quase todos os “apologistas” da dança dentro da igreja não podem explicar é o fato da dança não existir nem na igreja primitiva, nem no tempo da patrística e muito menos, nenhum registro bíblico foi deixado sobre a dança nas reuniões de Cristo e seu ministério. Por essa razão, quero deixar alguns importantes argumentos sobre a questão, e convidar o leitor a deixar sua opinião, sendo ela edificante:

1.   A dança não é um elemento do culto cristão, estando ausente nos evangelhos, nas cartas paulinas e universais e no único livro histórico do Novo Testamento: Atos.
(Esse argumento bastaria para manter longe dos nossos cultos a dança, mas...)

2.   A dança não está presente na liturgia do culto no Antigo Testamento, e somente há duas referências importantes, nos casos que já mencionamos anteriormente (Miriam e Davi), e em ambos os  casos, a dança não foi praticada durante um culto ou durante uma reunião dentro do templo.

3.   Quando Miriam dançou, não o fez no tabernáculo (pois certamente seria uma profanação), nem num culto ao Senhor  (Ex 15.20), mas numa manifestação espontânea e de rua. Israel nunca mais voltou a dançar coletivamente para agradecer a Deus.

4.   A Bíblia menciona apenas uma dança do rei Davi, se fosse algo que se devesse fazer sempre, então o primeiro errado foi o próprio servo de Deus. Ademais, Mical ficou estéril pelo ciúme conforme as palavras do mesmo Davi (2 Sm 6.22) e não por contrariar o baile de Davi, o qual fazia diante do Senhor.

5.   Paulo disse aos coríntios: “...para que em nós aprendais a não pensar mais do  que está escrito…” (1 Co 4.6b). Não estando escrita no Novo Testamento para a igreja do Senhor, a dança é, sem lugar a dúvidas, uma prática extra bíblica.

Sendo assim, nenhum estudioso sério e sincero das escrituras pode dizer com amplo respaldo na palavra, que a dança deve ser permitida no culto cristão.

A dança, no culto cristão, obedece aos reclames de uma geração ávida por prazer, e cujo culto não é ao Eterno mas aos seus próprios desejos e prazeres.

A dança no culto cristão é o resultado de uma prática mundanizada trasvestida de santidade ou de adoração, quando na realidade, o verdadeiro adorador não adora na carne, mas em espírito e em verdade (Jo 4.23).
A dança no culto cristão é o cumprimento mais explícito do que disse Paulo em 2 Tm 4.3: “Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências.”

O único consolo é saber que na igreja brasileira tem coisas piores que dança dentro dela: a desordem, o divórcio liberalizado, o comércio da fé, heresias destrutoras e doutrinas de demônios, todos, temas muito piores que a dança e que em outra ocasião abordaremos.

Por agora, fica o alerta, aos meus amados leitores, sobre essa prática tão comum e tão “bonitinha e gostosinha” que está invadindo a igreja evangélica, e que indica, sobre tudo, que estamos nos últimos dias.

Pr. Assuero Chagas do Nascimento

(Missionário – Teólogo – Psicólogo)

miércoles, 2 de noviembre de 2016

Porque não sou do RETETÉ?!!!!

Sou pentecostal, o pentecostes está na Bíblia o Reteté, não!

Sou do tempo que um irmão profetizando, toda a igreja fazia silêncio, era Jesus falando!

Falo línguas estranhas, mas não para causar escândalo entre os ímpios e ser motivo de zombaria na boca dos que não tem temor.

O meu culto é pentecostal, com línguas estranhas, com profecia, com dons espirituais, mas não com danças frenéticas que lembram rituais afro-brasileiros. Meu culto não é com desordem, nem bagunça, nem escândalo algum.

Vejo Paulo doutrinando sobre dons espirituais, mas jamais mandando marchar, pular, voar, rodar, entrar em transi ou coisa semelhante.

Que tem discernimento do Espírito Santo, sabe que Reteté ou tudo parecido, é fogo estranho, é praticamente outra religião, que não guarda nenhuma relação com o cristianismo, ou com o genuíno movimento pentecostal. Então seja anátema (Gl 1.8).

Reteté só tem onde não tem doutrina, onde o ungido é cego (Is 42.19), onde o fogo do céu se está acabando ou já se acabou, é a rejeição da palavra em detrimento das emoções, do misticismo e do sincretismo religioso.

Por isso animo a todos os leitores a buscarem os dons espirituais (1 Co 14.1), também o dom de discernimento. Que não deixem de crer nas profecias por causa desses escândalos nem se proíbam falar em línguas (1 Co 14.39) mas que julguem tudo com cuidado (1 Co 14.29). Que não apaguem o fogo do Espírito Santo (1 Ts 5.19) mas que rejeitem qualquer coisa que não esteja escrito (1 Co 4.6). Que abundem em dons espirituais e sejam cheios do Espírito Santo, rejeitando o fogo estranho (Nm 3.4).

Pr. Assuero Chagas do Nascimento
IEADALPE – Lima/Peru.

Evitem divulgar rumores, porque, essa é a geração dos rumores, das fofocas, do mexerico…


Não entendem de engenharia nem arquitetura, mas condenam um edifício por ver uma rachadura nele, porque um alguém disse que vai desabar.

Evitem divulgar profecias, a maioria são falsas, revelações vazias que visam apenas escandalizar o nome do evangelho, fazendo passar a fé em Cristo numa piada. Sobre esse tema entendam pelo menos três coisas:

1. Somos crentes pentecostais e não místicos. A diferença é que os místicos (também conhecidos como do “reteté”), creem em muita coisa, chamam qualquer coisa de Deus e estão inchados. Os pentecostais nunca vão além do que está escrito (1 Co 4.6), julgam as profecias (1 Co 14.29), pedem de Deus uma confirmação (Mt 14.28), provando os espíritos (1 Jn 4.1). 

2. Um dos sinais dos últimos tempos é a proliferação de falsos profetas e falsos mestres, o que exige de nós ainda mais cuidado e temor. 

3. Por último, entendam que durante eventos importantes como as olimpíadas e a copa, também houve uma enxurrada de profecias sobre catástrofes que não se cumpriram. O que é certo é que o Brasil está em crise económica, crise moral e, como todo o mundo (devido ao que estamos nos últimos dias) viverá eventos desastrosos. 

Recomendo aos irmãos que como Maria, guardem as “revelações” ou “profecias” e nãos as divulguem, até saberem com certeza de que espírito se trata (2 Co 11.14).

Deus abençoe a todos, e a paz do Senhor!

NUNCA ESPALHEM RUMORES

Pr. Assuero Chagas do Nascimento

martes, 13 de septiembre de 2016

Saia do mundo e fuja para o poderoso esconderijo com pressa.

O Greenbrier é um resort de luxo em White Sulphur Springs, nos Estados Unidos, que abriga um bunker subterrâneo feito sob encomenda para a Casa Branca. Com 10.455  metros quadrados, foi encomendado em 1958 para o caso de um ataque nuclear. A instalação, que foi construída 219 m abaixo do solo, foi concluída em 1961, com tudo que tem direito: porta anti-explosão de 30 toneladas, câmaras de descontaminação, usina de força, tanques de armazenamento de água, clínica com salas de cirurgia, unidade de terapia intensiva, farmácia e dormitórios que poderiam acomodar mais de 1.100 pessoas. A localização da instalação permaneceu em segredo por mais de 30 anos, até que o Washington Post divulgou em um artigo de 1992. Atualmente, o local é um museu.


Em contra partida, o esconderijo mais poderoso do universo é um lugar totalmente oculto e desconhecido pelo mundo inteiro. O aceso exclusivo é apenas para os crentes em Jesus e é chamado “esconderijo do Altíssimo”, leia:
“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.” Salmo 91.1

É mais guardado que os olhos de Deus1 e é um pavilhão intransponível2. Um esconderijo localizado exatamente na sua presença; um lugar onde as intrigas dos homens não chegam e somos guardados da contenda das línguas3. Em momentos de angustia somos preservados nEle4 porque o guarda deste esconderijo é o mesmo Deus Todo Poderoso5. Como todo lugar fortificado só há uma porta e uma forma de entrar, a porta é a oração e a forma correta é adorando.

Pastor Assuero Chagas do Nascimento.

Guarda-me como à menina do olho, esconde-me à sombra das tuas asas.1 Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha.2 Tu os esconderás, no secreto da tua presença, das intrigas dos homens; ocultá-los-ás, em um pavilhão, da contenda das línguas.3 Tu és o lugar em que me escondo; tu me preservas da angústia; tu me cinges de alegres cantos de livramento.4 O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita.5

(Sl 17.8)1(Sl 27.5)2(Sl 31.20)3(Sl 32.7)4 (Sl 121.5)5



viernes, 9 de septiembre de 2016

Amantes de si mesmos...


Com a expressão “amantes de si mesmos”, Paulo, certamente inspirado pelo Espírito Santo, começou um a citar as características homens dos últimos dias, dias por ele chamados “trabalhosos”. A lista é longa, e tem pecados, tais como a avareza, a soberba, a blasfêmia, a ingratidão e a aparência de piedade (por certo só a aparência). Lembre-se, que, em ter apenas uma dessas marcas, seria suficiente para ser lançado diretamente, qualquer um, na morte eterna. Mas, nos deteremos na primeira face destes ímpios: AMANTES DE SI MESMOS. Estes são extremamente egoístas e vaidosos, ícones da geração “self”. Amam espalhar suas fotos pelas redes sociais, são narcisistas e apaixonados por si mesmos. Os que os elogiam (quase sempre por que sabem que essas estrelas errantes gostam), frequentemente o fazem por algum interesse (claro que deve haver alguém sincero: pai, mãe, filhos). Os que não elogiam são por eles tidos como “invejosos”. O que é certo é que são cobiçosos de vanglória e provocam irritação... Por isso vale o convite do Mestre da Galileia: “...sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.” (Mt 10.16), ou as palavras de Paulo “Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.” (Gl 5.26). Eis a solução: ...aprendei de mim, que sou manso e HUMILDE de coração... Ame sua alma mas não seja amante de si mesmo, fuja das adulações dos bajuladores de plantão e obedeça a palavra que diz: “...Ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado...” (Rm 12.3 – NVI). Fuja desta geração maligna e perversa. Pr. Assuero Chagas do Nascimento.