miércoles, 25 de agosto de 2010

Assim, pois, não durmamos como os demais...


Assim, pois, não durmamos como os demais...
Os dias que precederão o arrebatamento da igreja serão dias conturbados de tal maneira que a pergunta de Jesus soará forte como nunca: “Achará fé na terra?”
Mas o que mais me incomoda não são os sinais da vinda do Senhor os tais manifestos na humanidade, na cultura, na ciência e tecnologia, nos eventos como terremotos, pestes e guerras. O que mais me inquieta são os sinais que se manifestarão dentro da igreja de Cristo. Sabemos pelas escrituras que o amor de quase todos esfriará que não suportarão a sã doutrina, que alguns apostatarão da Fe, entre outros muitos sinais...
Por isso não estranhamos, a pesar de que testemunhamos tudo isso com dores, que vejamos tantos emaranhados com a política, alguns fazendo da igreja negócio com palavras fingidas (2 P. 2.3), outros transformado a igreja em plataformas para os seus interesses pessoais, comércio, casa da moeda, ou coisas parecidas e por isso vemos que Ele está às portas...
Assim, queridos não durmamos como os demais, mas estejamos firmes na palavra profética, que como candeia brilha em lugar tenebroso... (2 P. 1.19).

No hay comentarios: