martes, 1 de febrero de 2011

Campo missionário, campo de oração.

O campo missionário é às vezes um campo de treinamento, um campo “universitário” e em não poucas ocasiões um campo de batalha. Neste último aspecto, em especial, quando entramos em um confronto direto contra as trevas, as palavras de hinos como o 304 saltam à nossa mente vivas e mais atuais que nunca (...desprezando toda a dor, eu vou a cantar...). As dores de um soldado que enfrenta o campo de batalha só as pode dimensionar quem já viveu. Necessitamos de ajuda nesse momento, ajuda em ORAÇÃO. O campo missionário é como uma trincheira na qual se escreve uma história de vitória o de um exército que tem que recuar por que já não pode mais. E quem pensa que missionário, em muitas vezes não tem que recuar, está redondamente enganado, não conhece as escrituras e sabe muito pouco sobre missões. Mais se existe um bom respaldo, se Deus confirma e se há perseverança se pode escrever uma historia de triunfo para a glória do Senhor Jesus. É isso o que queremos, queremos contar uma história, e vc fará parte desse relato, como participante no principal combate, o da ORAÇÃO. Quando entendemos o que é sede por palavra no campo de missões, não perdemos tempo do culto com coisas que não edificam. Quando decobrimos a importância de uma alma no campo de missões, visitamos mais, aconselhamos mais, oramos mais e usamos mais de misericórdia com as muitas ovelhas do redil que cheguem a estar dentro do redil. No campo missionário é necessário viver uma vida de contrição de simplicidade e de ORAÇÃO. Todos os dias da minha vida, eu peço ao Senhor que me ajude a ser um missionário, tal como eu devo ser. Eu não posso dormir sem falar de Jesus, eu não tenho o direito de fugir do fogo mesmo que perto vedam drogas ou exista uma gangue ameaçadora. Eu não posso recuar quando as coisas se põem feias, mas confiar, e pra confiar, pra permanecer firme para não desmaiar jamais, eu preciso de ORAÇÃO. Contamos com vc, o Peru conta com vc, as nações contam com a sua ORAÇÃO.