viernes, 9 de septiembre de 2016

Amantes de si mesmos...


Com a expressão “amantes de si mesmos”, Paulo, certamente inspirado pelo Espírito Santo, começou um a citar as características homens dos últimos dias, dias por ele chamados “trabalhosos”. A lista é longa, e tem pecados, tais como a avareza, a soberba, a blasfêmia, a ingratidão e a aparência de piedade (por certo só a aparência). Lembre-se, que, em ter apenas uma dessas marcas, seria suficiente para ser lançado diretamente, qualquer um, na morte eterna. Mas, nos deteremos na primeira face destes ímpios: AMANTES DE SI MESMOS. Estes são extremamente egoístas e vaidosos, ícones da geração “self”. Amam espalhar suas fotos pelas redes sociais, são narcisistas e apaixonados por si mesmos. Os que os elogiam (quase sempre por que sabem que essas estrelas errantes gostam), frequentemente o fazem por algum interesse (claro que deve haver alguém sincero: pai, mãe, filhos). Os que não elogiam são por eles tidos como “invejosos”. O que é certo é que são cobiçosos de vanglória e provocam irritação... Por isso vale o convite do Mestre da Galileia: “...sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.” (Mt 10.16), ou as palavras de Paulo “Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.” (Gl 5.26). Eis a solução: ...aprendei de mim, que sou manso e HUMILDE de coração... Ame sua alma mas não seja amante de si mesmo, fuja das adulações dos bajuladores de plantão e obedeça a palavra que diz: “...Ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado...” (Rm 12.3 – NVI). Fuja desta geração maligna e perversa. Pr. Assuero Chagas do Nascimento.

No hay comentarios: